www.caminha2000.com - Jornal Digital Regional -
Semanário - Director: Luís Almeida

1ª Pág.
Cultura
Desporto
Óbitos
Política
Pescas
Roteiro
Ficha Técnica
Edições C@2000
Assinaturas
Email

VISITA PAPAL OBRIGA A INTERROMPER FERRY-BOAT DE 10 A 13 DE MAIO

De 10 a 13 de maio, o Ferry-boat Santa Rita de Cássia, que estabelece percursos diários entre as duas margens do rio Minho, de Caminha a A Guarda, vai interromper as travessias.

Esta decisão tem por base o articulado na Resolução do Conselho de Ministros n.º 49/2017, referente à visita de Sua Santidade o Papa Francisco a Portugal.

A Câmara Municipal solicita a melhor compreensão pelo incómodo que esta paragem possa causar.

Gabinete de Informação ao Munícipe



SONSdoMINHO ATUA NO DOMINGO, PELAS 16H30

CÂMARA PROMOVE FESTINHA DA MÃE EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

Este fim de semana, a Câmara Municipal de Caminha vai assinalar o Dia da Mãe com a promoção da 'Festinha da Mãe', um evento que junta o Mercado da Flor e do Artesanato e, ainda, um concerto com o SONSdoMINHO no sábado à tarde, na Praça da República, em Vila Praia de Âncora.

Nos dias 6 e 7 de maio, a Praça da República vai transformar-se num autêntico mercado, onde se destacam as flores e o artesanato. Das 10H00 às 18H00, o visitante vai encontrar todo o tipo de flores e artesanato característico do concelho,

No domingo, dia em se se assinala o Dia da Mãe, a tarde é de festa. Às 15H30, os Bombos de Vila Praia de Âncora entram em ação e, às 16H30, o grupo de Viana do Castelo SONSdoMINHO vai animar a Praça.

'O grupo SONSdoMINHO é constituído por oito jovens músicos que, desde fevereiro de 2010, baseiam a sua proposta artística num repertório de temas originais de cariz tradicional e popular, bem como nas caraterísticas cantigas ao desafio ou desgarradas.

Ao som caraterístico e tradicional das concertinas, aliam-se a envolvência sonora do piano, a profundidade do baixo, o ritmo da guitarra acústica, a irreverência da bateria e das percussões.

A intensidade dos temas da banda, o tom jocoso implícito nas cantigas ao desafio e a interatividade com o público transformam o seu espetáculo num momento único de alegria e boa disposição, bem à semelhança das festas e romarias do Alto Minho.

SONSdoMINHO tem registado um crescimento anual gradual e prevê que a Tour 2017 seja, sem dúvida, o seu ano com mais concertos e em que o grupo apresentará um repertório renovado e algumas novidades de produção e de sonoridades.'

Gabinete de Informação ao Munícipe



Passeio pelo troço do Rally decorre no dia 14 de maio, pelas 10H00

CÂMARA DE CAMINHA PROMOVE O RALLY DE PORTUGAL EM BICICLETA

A Câmara Municipal de Caminha vai promover a iniciativa 'O Rally de Portugal em Bicicleta', com o objetivo de dar a conhecer a todos os caminhenses o troço da classificativa de Caminha do Rally de Portugal que chega a Caminha a 19 de maio. O passeio pelo troço do Rally vai decorrer no dia 14 de maio, pelas 10H00.

Com concentração marcada Capela de Santo Antão, Venade, pelas 10H00, o 'O Rally de Portugal em Bicicleta' tem u, percurso aproximado de 10Km e que vai desde a Capela de Santo Antão (Venade) até à Capela Senhora das Neves (Dem). O nível de dificuldade do troço é fácil e dirige-se a famílias e à população em geral. A participação é gratuita e não é necessária inscrição. Basta levar uma bicicleta e pedalar.

A Câmara Municipal disponibiliza transporte de regresso da Senhora das Neves (DEM) para Santo Antão (Venade) tanto para as pessoas, como para as bicicletas. Em caso de desistência durante o percurso, todas as pessoas e bicicletas serão transportados para o início do passeio.

Esta incitava é organizada pela Câmara Municipal de Caminha e conta com o apoio da ATC - Associação Triatlo de Caminha.

Recorda-se que a Câmara Municipal está a beneficiar a rede viária florestal para o Rally de Portugal. Os estradões florestais foram limpos de vegetação, os aquedutos e valetas desobstruídos e limpos e o piso melhorado. O investimento ultrapassa os 76 mil euros e permitirá receber as provas do Rally de Portugal 2017, já este mês, mas beneficiará diretamente as populações locais, promovendo o turismo e facilitando a prevenção de eventuais incêndios.

Gabinete de Informação ao Munícipe



Cinema decorre às sextas-feiras e sábados, pelas 21H30

'VELOCIDADE FURIOSA 8', DE F. GARY GRAY EM EXIBIÇÃO NO CINETEATRO DOS BOMBEIROS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Cinema, teatro e música são os destaques de maio e junho na programação do Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora. 'Velocidade Furiosa 8' e 'Fátima' são alguns dos filmes que estão em cartaz. Pelo palco ainda vão passar nomes como Ricardo Carriço. 'Auto da Índia' e 'Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar…', 'Velocidade Furiosa 8', de F. Gary Gray, 2017 abre a programação deste mês.

Recorda-se que o Cineteatro dos Bombeiros estava encerrado há mais de uma década e abriu portas no passado dia 7 de janeiro. Desde aí, muitos foram os filmes e nomes do panorama musical local, regional e nacional que pisaram o seu palco.

A programação neste espaço cultural, gerida pelo município, está 'non stop'. No que respeita ao cinema, hoje e amanhã está em cartaz o filme de ação/thriller 'Velocidade Furiosa 8', de F. Gary Gray, 2017; nos dias 19 e 20 de maio, estará em exibição o filme 'Fátima', de João Canijo; nos dias 02 e 03 de junho, 'Guardiões da Galáxia', de James Gunn; nos dias 16 e 17 de junho, o filme de ação/aventura 'Pirata das Caraíbas: homens mortos não contam histórias' e nos dias 30 de junho e 01 de julho, 'A Múmia', de Alex Kurtzman. Os bilhetes custam 3€ e a bilheteira reverte a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes podem ser adquiridos na sede dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e nos dias da exibição no Cineteatro.

Em junho, o Cineteatro vai ter em cartaz três peças de teatro: 'Os 3 Érres', uma iniciativa da KRISÁLIDA AKOLHE - programa de acolhimento de grupos teatrais. Este espetáculo em que o lixo é o ponto de partida para dar largas à imaginação e a reciclagem o caminho para um mundo melhor, menos negro e mais verde terá lugar no dia 04 de junho. O bilhete tem o valor de 4 € e estarão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no dia do espetáculo no próprio local. No dia 10 de junho, está em cartaz o 'Auto da Índia', uma produção da Krisálida - Associação Cultural do Alto Minho no âmbito do protocolo celebrado com a Câmara Municipal cujo objetivo é levar o teatro às freguesias do concelho. E, no dia 25 de junho, sobe ao palco a comédia 'Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar …' da Companhia Vidas de A a Z. os bilhetes custam 3 € e poderão ser adquiridos nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

Em junho, a música estará também em destaque no Cineteatro, com o concerto a solo do conhecido ator e agora cantor Ricardo Carriço: um dos mais carismáticos atores portugueses, vai apresentar em Vila Praia de Âncora, o seu disco a solo 'O Meu Mundo'". O bilhete tem o preço de 7,5 €. Deste valor, 2,5€ revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes estarão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

Gabinete de Informação ao Munícipe



MIGUEL ALVES ASSINOU O PROTOCOLO-QUADRO PARA A PROMOÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DO 'REFERENCIAL DE EDUCAÇÃO PARA A SEGURANÇA, A DEFESA E A PAZ'

Caminha assinou ontem o Protocolo-quadro para a promoção da implementação do 'Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz' para a educação pré-escolar, o ensino básico e o ensino secundário, junto da comunidade educativa. Trata-se de "um projeto ao serviço do País e, particularmente, das gerações mais jovens".

Decorreu ontem de manhã, em Paredes de Coura, a cerimónia de assinatura dos Protocolos-quadro para a promoção da implementação do 'Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz', que contou com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, o Ministro da Educação e o Ministro e Secretário de Estado da Defesa Nacional. O documento foi celebrado entre o Ministério da Defesa Nacional, o Ministro Adjunto, o Ministério da Educação e o Município de Caminha.

Para Miguel Alves "este é um protocolo muito importante porque une os Municípios, as Forças Armadas e a comunidade escolar. Os valores da Segurança, da Defesa e da Paz não são abstratos, têm concretização prática. E têm também uma valia comunitária substantiva. Incluir na aprendizagem das nossas crianças e dos nossos jovens a educação para estes princípios de vivência diária é estar atento à realidade, preparando as futuras gerações para um mundo cheio de interrogações no futuro. Aqui também estamos a falar e a tratar de Portugal!"

Com estes protocolos-quadro pretende-se contribuir para o envolvimento da sociedade civil no debate sobre as questões da Defesa Nacional e aproximar os cidadãos das Forças Armadas, envolvendo autarquias e escolas, conforme se encontra previsto no Programa do XXI Governo Constitucional.

O Ministério da Defesa Nacional, através do Instituto de Defesa Nacional, assume neste protocolo a responsabilidade de elaborar, em colaboração com os Municípios e os agrupamentos de escolas dos respetivos Concelhos, um plano de implementação do 'Referencial'.

O Ministério da Educação, através da através da Direção-Geral da Educação, em articulação com o IDN, assume no âmbito deste protocolo dinamizar a concretização do plano de implementação do 'Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz' e ainda colaborar nas atividades de formação para docentes, designadamente, na salvaguarda da articulação do 'Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz' com os documentos curriculares em vigor e de aspetos pedagógicos adequados aos diferentes níveis de ensino.

O envolvimento dos Municípios neste projeto é essencial para a implementação do 'Referencial' a nível concelhio e, consequentemente, para a divulgação dos valores e das matérias de segurança, defesa e paz no Sistema Educativo português. Assim, o Município de Caminha vai colaborar com os Ministérios da Defesa Nacional e da Educação na elaboração e execução do plano de implementação do "Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz" a nível concelhio, procurando, na medida das suas atribuições, incentivar, apoiar e integrar no Projeto Educativo Concelhio, iniciativas relevantes da sociedade civil relacionadas com a promoção de uma cultura da segurança, da defesa e da paz. Neste contexto, e na medida das suas atribuições, o Município apoia a participação ativa neste projeto dos agrupamentos de escolas do seu Concelho.

Gabinete de Informação ao Munícipe



Câmara assinou protocolo com a Autoridade Marítima Nacional que permite a fruição pela população e turismo

FORTE DA LAGARTEIRA ABRE AO PÚBLICO A 1 DE JUNHO E VAI CONTAR A SUA HISTÓRIA

O Forte da Lagarteira, em pleno Portinho de Vila Praia de Âncora, abre ao público no próximo dia 1 de junho e, na primeira exposição, vai contar a sua história e as circunstâncias em que foi construído. A Câmara Municipal de Caminha assinou ontem um protocolo de cooperação com a Autoridade Marítima Nacional que permitirá a fruição pela população e pelos turistas. A cerimónia decorreu no interior do Forte da Lagarteiro e contou com a presença do Diretor-Geral da Autoridade Marítima Nacional, o Vice-Almirante Luís Carlos de Sousa Pereira e do Secretário de Estado da Defesa, Marcos Perestrello.

A importância da manutenção da memória dos monumentos foi salientada por Luís Carlos de Sousa Pereira, que recordou palavras que reteve de um filme que viu, sublinhando que são as pessoas que fazem os sítios.

O presidente da Câmara destacou o significado da fortaleza, como sinal de afirmação do que somos enquanto território e país, mas também como algo que faz parte da cultura e das gentes de Vila Praia de Âncora. Miguel Alves adiantou que, no próximo dia 1 de junho, o dia em que o Forte da Lagarteira abrirá as portas, será também anunciada a programação para o espaço. O imóvel esteve até agora fechado e sem qualquer utilização sendo agora devolvido à população e ao turismo. Entretanto, a câmara vai proceder à limpeza do imóvel e à colocação de placas informativas sobre a sua história e significado, estando prevista a possibilidade de visitas guiadas, por marcação.

Miguel Alves agradeceu o emprenho da Marinha e do Secretário de Estado para que este protocolo fosse possível e anunciou que, no âmbito da descentralização de competências do Estado, decorrem negociações que incluem a possibilidade de todos os edifícios localizados na área do Portinho, pertencentes à Docapesca, poderem ficar sob gestão do Município, fator que dá ainda mais sentido ao protocolo agora assinado.

O presidente da Câmara agradeceu também a presença da população e dos responsáveis de várias instituições da Vila, como a Associação Humanitária de Bombeiros, Voluntários, Academia de Música Fernandes Fão e Orfeão de Vila Praia de Âncora, entre outras.

Miguel Alves informou também que a Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora recusou subscrever com a Câmara Municipal de Caminha um protocolo que a habilitava a usar o Forte da Lagarteira na mesma medida e em igualdade de circunstâncias, com o Município, à exceção dos encargos financeiros, que ficariam do lado da câmara. Apesar disso, reiterou que a Junta poderá voltar a trás quando assim o entender e usar o Forte, tal como outras Juntas e instituições, no âmbito das condições estabelecidas no protocolo.

Intervindo no final da cerimónia, que tinha sido iniciada com a atuação de um Trio de Cordas da Academia de Música Fernandes Fão, o Secretário de Estado congratulou-se com a devolução do Forte à população, que cria assim as condições de perpetuação da sua história e memória. "Esta cerimónia é o exemplo de como a Autoridade Marítima pode servir as pessoas, pode servir um concelho", referiu o governante.

Marcos Perestrello, recordando que também ele foi autarca, saudou a "visão determinada" do presidente da Câmara, um "amigo" que conhece bem, sublinhando: "foi essa visão que nos trouxe aqui hoje", a visão de um homem que "tem a capacidade de fazer ouvir a sua voz", reconhecendo que nem sempre os autarcas que estão fora da capital têm facilidade em chegar aos centros de poder e de fazer valer a vontade das suas populações.

O documento firmado com a Autoridade Marítima Nacional prevê um período de cinco anos, renovável. De acordo com o protocolo, o município compromete-se a garantir a conservação, manutenção e custos de funcionamento do imóvel, podendo, em contrapartida, utilizar o espaço para a realização de eventos.

O Forte da Lagarteira foi mandado construir por D. Pedro II no século XVII na sequência das Guerras da Restauração da independência (1640-1668) para o reforço da costa portuguesa perante a ameaça espanhola, integrando-se na linha de defesa estrategicamente colocada nas margens do rio Minho e ao longo da costa atlântica.

Recorde-se que este Executivo já tinha utilizado o Forte da Lagarteira pontualmente, com autorização da Marinha, para realização de eventos de grande sucesso, casos, em 2014, de um concerto com Teresa Salgueiro, e em 2015, a iniciativa Fado Forte, evento integrado nas Viagens à Terra Nova, uma exposição que homenageou os mais de 700 pescadores do concelho que se dedicaram à pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova.

De acordo com os registos, o Forte da Lagarteira, de arquitetura militar, "integra-se no grupo de fortes seiscentistas de planta estrelada, de pequenas dimensões e alçado simples. Cruzava fogo com o Forte de Santiago. Denota persistências de formas de caráter medieval, observável no balcão fechado, e sua conciliação com um conceção planimétrica e militar completamente distinta e de cariz seiscentista".

O Forte foi classificado como Imóvel de Interesse Público, pelo decreto nº 47 508, DG, 1.ª série, n.º 20 de 24 janeiro 1967.

Gabinete de Informação ao Munícipe



MAIS DE DUAS MIL PESSOAS VISITARAM A EXPOSIÇÃO 'MÚSICA E PALAVRAS: OBRAS DA COLEÇÃO DE SERRALVES'

Mais de duas mil pessoas visitaram a exposição 'Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves'. Esta foi a primeira exposição que Caminha acolheu enquanto "Vila Serralves". Esta aposta na cultura prestigia o concelho e permite aos caminhenses ampliarem os seus hábitos culturais e contactarem com manifestações artísticas de criadores portugueses e estrangeiros de maior relevância, bem como atrai novos públicos ao concelho.

A adesão a Serralves é a continuidade da aposta na cultura que o Município vem reforçando, nos últimos anos, entendendo-a como motor de desenvolvimento económico e social. Enquanto Vila Serralves, o Município de Caminha está a desenvolver um conjunto de iniciativas que promovem a cultura contemporânea e a sensibilização ambiental na área das suas atribuições institucionais.

Recorda-se que a exposição 'Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves' reúne instalações e objetos visuais e escultóricos que empregam o som como suporte principal. Desde a visão estética do acontecimento sonoro ao papel do artista como performer, passando por práticas sonoras experimentais, a exposição revela as dimensões associativas e sociais do som no mundo contemporâneo. A materialidade do som, o poder da palavra como ferramenta sonora e a catarse associada à estética frenética do videoclipe delimitam um percurso de diferentes propostas transversalmente ligadas para além de geografias e gerações. Trata-se de uma produção: Fundação de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto.

Gabinete de Informação ao Munícipe



Caminhos limpos e plataformas recuperadas servem o turismo e ajudam a prevenir incêndios

RALLY DE PORTUGAL FOI PRETEXTO PARA A BENEFICIAÇÃO DA REDE VIÁRIA FLORESTAL

A obra de beneficiação da rede viária florestal para o Rally de Portugal está quase concluída. Os estradões florestais foram limpos de vegetação, os aquedutos e valetas desobstruídos e limpos e o piso melhorado. O investimento ultrapassa os 76 mil euros e permitirá receber as provas do Rally de Portugal 2017, já este mês, mas beneficiará diretamente as populações locais, promovendo o turismo e facilitando a prevenção de eventuais incêndios.

A intervenção nos estradões está praticamente concluída, procedendo-se agora à limpeza das valetas e trabalhos nas Zonas Espetáculo. No âmbito da empreitada procedeu-se ao corte e remoção da vegetação espontânea (matos), de ambos os lados dos caminhos e na extensão total do traçado, enquanto nas áreas planas identificadas como Zonas Espetáculo foi feito o corte total da vegetação espontânea. Nos acessos às Zonas Espetáculo, além da intervenção na plataforma, foram executados trabalhos de correção das estruturas de condução de águas pluviais (beneficiação e desobstrução de valetas e aquedutos), designadamente nos caminhos de Riba de Âncora (acesso à zona VIP), S. Pedro de Varais, Vilarelho (acesso a Santo Antão) e Gondar.

A empreitada prevê ainda que, após a prova, seja realizada uma intervenção em toda a extensão do traçado (nivelamento) para correção de danos causados pela passagem das viaturas, reposição de valetas e criação de cortes transversais.

Ao todo estamos a falar de caminhos florestais que se estendem por mais de 18 quilómetros, abrangendo as seguintes freguesias: União de Freguesias Gondar e Orbacém, Dem, União de Freguesias Azevedo e Venade, Argela, Riba de Âncora e União de Freguesias de Cristelo e Moledo.

Recorde-se que, em 2015, logo a seguir ao Rally de Portugal, a serra foi fustigada por um incêndio de grandes proporções. Nessa altura, a importância dos caminhos foi determinante para a circulação dos carros dos bombeiros, o que permitiu o combate eficaz e a minimização dos danos. No ano passado, o fogo voltou a fustigar a serra, tendo sido novamente determinantes as melhorias dos estradões, sobretudo para travar as chamas e para o trânsito dos carros dos bombeiros.

Gabinete de Informação ao Munícipe




Edições C@2000
Do Coura se fez luz. Hidroeletricidade, iluminação pública e política no Alto Minho (1906-1960)"
Autor: Paulo Torres Bento
Edição: C@2000/Afrontamento
Apoiado pela Fundação EDP

Da Monarquia à República no Concelho de Caminha
Crónica Política (1906 - 1913)

Autor: Paulo Torres Bento
Edição: C@2000


O Estado Novo e outros sonetos políticos satíricos do poeta caminhense Júlio Baptista (1882 - 1961)

Organização e estudo biográfico do autor por Paulo Torres Bento
Edição: C@2000


Rota dos Lagares de Azeite do Rio Âncora

Autor: Joaquim Vasconcelos
Edição: C@2000


Memórias da Serra d'Arga
Autor: Domingos Cerejeira
Edição: C@2000

Outras Edições Regionais