www.caminha2000.com - Jornal Digital Regional -
Semanário - Director: Luís Almeida

1ª Pág.
Cultura
Desporto
Óbitos
Política
Pescas
Roteiro
Ficha Técnica
Edições C@2000
Assinaturas
Email

Vila Praia de Âncora

Academia de Música Fernandes Fão
celebrou 27 anos

Alunos da Academia de Música Fernandes Fão (AMFF) proporcionaram um concerto na passada Quinta-feira no auditório do Centro Cultural, assinalando dessa forma o 27º aniversário desta escola de música.

Enquanto que aguardam por melhores dias no que toca à reconversão da antiga Escola do Vilarinho em sede da academia, Fernando Ribeiro, presidente da direcção, comentou ao C@2000 a situação actual desta escola com cerca de 600 alunos em todos os polos, distribuídos pelos concelhos de Caminha (dois, na sede do concelho e em Vila Paia de Âncora), Ponte Lima, Vila Nova de Cerveira e Melgaço.

Fernando Rebelo manifestou contentamento pelo aumento de 40 alunos neste ano lectivo em todos os polos da Academia, mantendo-se o número de professores entre 45/50.

Após o Governo ter decretado a atribuição do paralelismo pedagógico para todas as escolas de música, ficou resolvido um problema que as vinha apoquentando.

Situação financeira tende a regularizar-se

Os graves problemas financeiros que atingiram gravemente a AMFF nos últimos anos, parece que estão a ser debelados.

O recurso à banca foi uma solução de emergência e contam a partir de agora com a regularização dos pagamentos por parte do Ministério da Educação.

"Encontramo-nos a preparar o saldo final do ano lectivo de 2014/15", referiu-nos o presidente da direcção, esperando receber 400.000€ que ainda lhes são devidos. No próprio dia do aniversário (15/Outubro), já deveriam ter nas suas contas cerca de 170.000€ respeitantes ao novo ano lectivo, embora até à noite da celebração dos 27 anos ainda não tivessem sido contemplados com essa importância, conforme o próprio revelou aos espectadores presentes no auditório.

Essa verba corresponderia a 20% da candidatura no valor global de 846 mil euros já aprovada pelo Ministério para o corrente ano lectivo.

Vão ainda formular uma outra candidatura para obterem uma percentagem de uma verba de quatro milhões de euros "extra" que o Governo concedeu recentemente a estas escolas.

Pagamentos escalonados

Este dirigente pormenorizou que a partir de agora as escolas artísticas deixaram de ser subsidiadas pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano, da União Europeia), passando a receber directamente do Ministério da Educação, sendo estabelecido o seguinte plano de pagamentos: até 15 de Outubro receberiam 20%, outro tanto a 30 de Novembro, 40% a 28 de Fevereiro e os restantes 20% até 31 de Maio.

A despeito de todas as vicissitudes, Fernando Rebelo manifestou-nos confiança no futuro da Academia, devido à qualidade dos professores que pretendem que estejam a leccionar a tempo inteiro neste estabelecimento de ensino, levando mesmo a que já tenham contratado mais professores para ministrarem aulas de alguns instrumentos.

Professores com 22 horas

Em termos de projectos imediatos, a direcção tem em mãos dois desideratos: "consolidar economicamente a Academia, através do equilíbrio das contas e obter resultados positivos" e "recolocá-la no rumo de uma escola normal de ensino de música, em que os professores manter-se-ão mais tempo dentro dela".

Fernando Ribeiro insistiu na importância da fidelização do corpo docente, de modo a impedir que dêem aulas em várias escolas - como sucede na maior parte dos casos -, acabando por nem sequer ter horários completos.

Concertos mantêm-se

Continua a ser aposta da AMFF a realização de concertos em diversos pontos do distrito, dando como exemplos os de Natal (Caminha, Igreja Matriz, a 23 de Dezembro e Cerveira no dia 27, tal como sucederá em Ponte de Lima e Melgaço).

Com a Câmara de Cerveira, foi estabelecido um acordo para dar aulas até à quarta classe, através da cedência das instalações dos dois centros escolares, permitindo assim uma iniciação à música aos alunos dos quatro primeiros níveis de ensino.


Edições C@2000
Do Coura se fez luz. Hidroeletricidade, iluminação pública e política no Alto Minho (1906-1960)"
Autor: Paulo Torres Bento
Edição: C@2000/Afrontamento
Apoiado pela Fundação EDP

Da Monarquia à República no Concelho de Caminha
Crónica Política (1906 - 1913)

Autor: Paulo Torres Bento
Edição: C@2000


O Estado Novo e outros sonetos políticos satíricos do poeta caminhense Júlio Baptista (1882 - 1961)

Organização e estudo biográfico do autor por Paulo Torres Bento
Edição: C@2000


Rota dos Lagares de Azeite do Rio Âncora

Autor: Joaquim Vasconcelos
Edição: C@2000


Memórias da Serra d'Arga
Autor: Domingos Cerejeira
Edição: C@2000

Outras Edições Regionais