Jornal Digital Regional
Nº 606: 20/26 Out 12
(Semanal - Sábados)






Email Assinaturas Ficha Técnica Publicidade 1ª Pág.
Cultura Desporto Óbitos Política Pescas Roteiro


Academia de Música Fernandes Fão

Professores promoveram concerto nas Bodas de Prata

"Crescer…nem sempre é fácil!"

Projecto da Escola de Vilarinho não está esquecido

"Fantasia Coral" de Beethoven, na Igreja Matriz de Caminha

A Academia de Música Fernandes Fão proporcionou um concerto com os seus professores (piano, cordas e canto) no final da tarde da passada Segunda-feira, no auditório do Centro Cultural de Vila Praia de Âncora, assinalando dessa forma as suas Bodas de Prata.

"Crescer…nem sempre é fácil!", admite a direcção da academia ancorense presidida pela professora Eugénia Moura e com sede (cada vez mais exígua) nas instalações do Centro Cívico, face à expansão que tem vindo a verificar-se em todo o Alto Minho.

Sala da direcção com espaço reduzido

Conforme foi referido no texto que acompanhou este sarau musical, a AMF é, "acima de tudo, um projecto de afectos", realçando o seu "orgulho em todos os alunos que nela cresceram, os muitos que se tornaram excelentes músicos e alguns, hoje, seus professores e os muitos que se tornaram excelentes profissionais noutras áreas".

Alunos da classe de contrabaixo... ...ofereceram foto a Eugénia Moura

Ao longo destes 25 anos, foram atingidos "dois dos nossos objectivos", vincou Eugénia Moura, porque "acreditamos em nós próprios e fazemos a diferença": "Proporcionar ao maior número possível de alunos o ensino da música e formar públicos, o que é também muito importante, porque qualquer músico precisa de público para viver"", frisou.

Instalações do antigo Jardim de Infância de Caminha

A expansão da AMFF para outros concelhos - casos recentes de Valença e Melgaço -, e a abertura, proximamente, de um espaço no rés-do-chão da antiga escola primária/jardim de infância de Caminha que a câmara disponibilizou e está a adaptar, demonstram a sua vitalidade.

Esta extensão em Caminha permitirá "agilizar" o ensino da música na sede do concelho, uma vez que não será necessário transportar os alunos (cerca de 100) até Vila Praia de Âncora, o que está a ser feito pelo município.

Jaime Alvarez - Contrabaixo (Venade)

Com 800 alunos no ensino vocacional da música, a AMFF tem ainda inscritos cerca de 4.000 que englobam outros projectos iniciados quando ainda muitos deles eram miúdos.

Ex-escola de Vilarinho - VPA

Apesar da criação deste polo em Caminha, Eugénia Moura vincou que "o projecto da escola de Vilarinho não está esquecido", apesar de ser admitido publicamente pela própria junta de freguesia que a câmara não possui dinheiro para dar seguimento ao projecto pago pelo próprio executivo municipal, após ter sido adjudicado a um gabinete de arquitectura.

Perante esta situação, a AMMF e a CMC, "por mútuo acordo", precisou Eugénia Moura, decidiram que a academia tentaria candidatar-se a fundos próprios para recuperar e adaptar a antiga escola primária ancorense, e a câmara ter-se-ia comprometido a pagar as respectivas prestações a que a escola venha a ser obrigada.

Eugénia Moura e Teixeira Lopes

Tudo depende agora dos dinheiros do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), adiantou esta professora, os quais estarão em "reformulação", precisou.

A despeito dos tempos difíceis actuais, a AMFF continuará a insistir até que "consigamos uma sede digna desse nome, porque o merecemos", avançando com o provérbio que diz: "Água mole em pedra dura…."

Odete Neiva - Violinista (Riba de Âncora)

Para a época natalícia que se avizinha, a AMFF prepara alguns concertos do Advento, através da realização de espectáculos em igrejas, destacando o projecto "Fantasia Coral", de Beethoven ("uma obra muito bonita e que merece ser vista", assinalou), em que a própria directora será solista, ao piano, e todos os professores da academia tocarão diferentes instrumentos.

Este concerto terá a particularidade de possuir um coro composto por professores, alunos e encarregados de educação da Academia de Música Fernandes Fão.

Os eventos terão lugar em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes, pelas 17 horas, nos dias 29 e 30 de Dezembro, em Caminha, na Igreja Matriz, a 13 de Janeiro, às 18 horas, e a 18 do mesmo mês, 21H30, no Teatro Municipal de Tui.

Refira-se que no decorrer da reunião camarária realizada dois dias depois, Flamiano Martins apresentou um voto de louvor pela actividade desenvolvida pela AMFF durante estes 25 anos, tal como o fez em relação às boas classificações da EB 2,3/S de Caminha espelhadas nos rankings das escolas elaborados por diversos jornais e das quais já nos fizemos eco na edição anterior.